Quem sou eu

Minha foto
Um ser humano simples com defeitos, virtudes e que a cada dia procura viver de uma forma mais coerente possível para ser feliz. Sou cadeirante desde 1977 devido a poliomielite (Paralisia infantil), blogueiro, ex Locutor do telemensagem Shalom,Palestrante, presidente da A.D.C.C.-ASSOCIAÇÃO DOS CADEIRANTES DE CARUARU, Ex bailarino,ex secretário e conselheiro do COMUD- Conselho municipal de defesa dos direitos das pessoas com deficiência, ESTUDANTE DE ECONOMIA NA UFPE CAA(Passei a emoção é inexplicável)! Primeiro cadeirante aprovado e sem cota em ampla concorrência. Membro do NACE-Núcleo de Acessibilidade da UFPE-CAA. Estudante em pesquisa de extensão em Direitos Humanos-UFPE CAA e Secretário do DA-Diretório Acadêmico do curso de Economia-UFPE,CAA

sábado, 5 de março de 2016

Menina autista tem crise e mãe é 'aconselhada' a retirar a garota de loja

(Foto: Reprodução/Facebook)
A britânica Sammi Ovington, de 23 anos, estava passeando em uma loja com a filha Skye, de três, quando a garotinha começou a ter uma crise por conta do autismo. Sem conseguir controlá-la, Sammi foi "aconselhada" por uma das funcionárias do estabelecimento a retirar a filha do local, pois ela estava incomodando os outros clientes.

 Revoltada, a mãe fez uma publicação no Facebook e criticou a atitude da funcionária e de outras pessoas que a julgaram como uma "péssima mãe", e o post viralizou.
Pela rede social, a britânica explicou a situação: "Skye tem autismo e ela não estava em um bom dia quando levei ela para fazer compras. Eu poderia contar o que estava acontecendo para as outras pessoas que me encaravam, mas fiquei muito nervosa quando algumas delas se aproximaram de mim e pediram para eu controlar minha filha. Isso me chocou", escreveu.
Sammi espera que sua publicação, que já alcançou mais de 11 mil curtidas e 3,9 mil compartilhamentos, conscientize outras pessoas sobre como é ter um filho com autismo.
"Algumas vezes eu não consigo acalmar Skye e em momentos como esse eu fico meio perdida. Quando as pessoas começam a olhar, eu fico muito constrangida", completou.
Sobre a repercussão da publicação, a britânica afirma que ficou surpresa com o alcance que seu desabafo ganhou. "Não acredito. Eu apenas escrevi quando estava nervosa e não esperava nenhuma resposta sobre isso. É fantástico", disse.
Em declaração oficial, a loja lamentou o episódio. "Pedimos desculpas e afirmamos que o caso está sob investigação".


 Redação RedeTV!

Nenhum comentário:

Postar um comentário