Quem sou eu

Minha foto
Um ser humano simples com defeitos, virtudes e que a cada dia procura viver de uma forma mais coerente possível para ser feliz. Sou cadeirante desde 1977 devido a poliomielite (Paralisia infantil), blogueiro, ex Locutor do telemensagem Shalom,Palestrante, presidente da A.D.C.C.-ASSOCIAÇÃO DOS CADEIRANTES DE CARUARU, Ex bailarino,ex secretário e conselheiro do COMUD- Conselho municipal de defesa dos direitos das pessoas com deficiência, ESTUDANTE DE ECONOMIA NA UFPE CAA(Passei a emoção é inexplicável)! Primeiro cadeirante aprovado e sem cota em ampla concorrência. Membro do NACE-Núcleo de Acessibilidade da UFPE-CAA. Estudante em pesquisa de extensão em Direitos Humanos-UFPE CAA

sexta-feira, 22 de abril de 2016

Classificação e seriação: pré requisitos para a compreensão do sistema de numeração

Que o desenvolvimento humano ocorre em etapas não é novidade  e que o grande segredo para o sucesso da aprendizagem é equiparar o que será ensinado com aquilo que a criança está apta a aprender todo mundo já discutiu. Então porque  encontramos uma preocupação excessiva em adiantar conteúdos sobrecarregando cada vez mais as crianças, enchendo-as com conhecimentos desnecessários e, muitas vezes, deixando de lado atividades que são base para os futuros conteúdos? Essa necessidade de adiantar esses conteúdos vem da parte dos pais, professores e escolas que levantam a bandeira que uma boa educação se dá com a transmissão de muito conteúdo esquecendo-se que a verdadeira educação prepara o aluno para a vida, seleciona os conteúdos que farão diferença no cotidiano e formação desse aluno. Para isso mais do que selecionar os conteúdos é necessário saber como ensiná-lo  a criança diante desse fase que se encontra.
Segundo, Jean Piaget, psicólogo suíço, o desenvolvimento humano acontece em quatro estágios: sensório motor (0-2 anos), pré operacional ( 2-6 anos), operacional concreto ( 7-11 anos) e operacional formal ( a partir de 12 anos).
Hoje, especialmente  vou falar sobre a Classificação e seriação de objetos para as crianças  que se encontram no estágio pré operacional ( faixa etária das crianças atendidas no Projeto Amplitude). Esse é o estágio onde a criança começa  a observar e descrever objetos a partir de  suas semelhanças e diferenças físicas (cor, forma, tamanho, peso, espessura …) e é a partir da manipulação de objetos que ela começa a  estabelecer relações de comparação, correspondência, classificação e seriação.
Para a construção do pensamento lógico-matemático a criança precisa manipular objetos,  a criança precisa contar tampinhas, pegar bolinhas, apertar brinquedos, separar e agrupar antes de entender o que é quantidade, números e ou sistema de medidas. Quanto mais estimulada a criança for nesse período maiores e melhores serão formadas as relações futuras entre essa experiência e os conteúdos apresentados.
Na classificação de objetos a criança observa e agrupa objetos a partir das características observadas (exemplo: o carrinho azul, o cachorro peludo, o pintinho tem duas patas…) enquanto na seriação ela cria uma escala de tamanho construindo a cada objeto que acrescenta, formando uma linha comparativa do maior para o menor,  do  mais grosso ao mais fino e assim por diante.
A seriação antecede ( e prepara) a criança para o entendimento da sequência numérica; antes de saber que o quatro é depois  do três, ou cinco antes do seis vai manipular objetos, trocar de lugar, comparar, perceber maior e menor, fazer as correções e aprende. Abaixo segue uma lista de atividades que podem ser feitas em casa que ajudaram no desenvolvimento  da classificação e seriação.
Separe brinquedos de várias categorias ( animais,  lápis, bolas, botões, ) e peça que a criança classifique de acordo com um critério específicos (cor ou outra característica) que seja semelhante ou distinta,
Jogo da memória com pares iguais;
Separar cartões com imagens semelhantes ou quantidades;
Organizar filas com bonecos ou pessoas;
Ordenar lápis e canudinhos de diversos tamanhos;
Separe caixas ou potes com um cartão colorido em cada, disponibilize materiais coloridos  e deixe que a criança coloque cada material no pote correspondente a cor;
Use sua criatividade confeccione materiais e jogos. Invista, dedique um tempo diário para essas atividades e transforme  essa aprendizagem em brincadeira preparando a criança para o aprendizado formal, dentro do  ambiente escolar.

 Autora: Patrícia Alonso de Oliveira Fruchi – Coordenadora pedagógica

Fonte-Projeto Atitude

Nenhum comentário:

Postar um comentário