Quem sou eu

Minha foto
Um ser humano simples com defeitos, virtudes e que a cada dia procura viver de uma forma mais coerente possível para ser feliz. Sou cadeirante desde 1977 devido a poliomielite (Paralisia infantil), blogueiro, ex Locutor do telemensagem Shalom,Palestrante, presidente da A.D.C.C.-ASSOCIAÇÃO DOS CADEIRANTES DE CARUARU, Ex bailarino,ex secretário e conselheiro do COMUD- Conselho municipal de defesa dos direitos das pessoas com deficiência, ESTUDANTE DE ECONOMIA NA UFPE CAA(Passei a emoção é inexplicável)! Primeiro cadeirante aprovado e sem cota em ampla concorrência. Membro do NACE-Núcleo de Acessibilidade da UFPE-CAA. Estudante em pesquisa de extensão em Direitos Humanos-UFPE CAA e Secretário do DA-Diretório Acadêmico do curso de Economia-UFPE,CAA

segunda-feira, 4 de abril de 2016

Novas experiências são oferecidas a turistas com deficiências visuais

O turismo pode oferecer a pessoas com deficiências visuais experiências por meio dos sons, do toque e do cheiro. O Jardim Botânico, no Rio de Janeiro, oferece o contato com orquídeas, pés de manjericão, alecrim, entre outros, dispostas especialmente para aguçar os sentidos do tato e olfato.

Já o Zoológico de Brasília oferece passeios quinzenais a grupo de até 15 pessoas e permite aos visitantes tocar em animais vivos e empalhados, segundo a diretora de Conscientização Ambiental do Zoológico, Marcelle Silveira.

O sabor e o aroma de bebidas, como café e vinho, são apreciados em visitações em uma fazenda de Araguari, Minas Gerais, de acordo com Viviane Lemes, dona de uma agência de viagens que atua em roteiros turísticos relacionados ao café.
No mês passado, ela levou pessoas com deficiência visual para experimentar as etapas de produção do café, como a colheita, a secagem no terreiro, o café despolpado, o processo de seleção de grãos, os níveis de torra e até as provas de qualidade da bebida.
Uma galeria da Pinacoteca de São Paulo permite tocar 12 esculturas em bronze, parte do acervo do museu. A seleção das obras levou em conta a indicação do público com deficiências visuais. A dimensão, a forma, a textura e a diversidade estética facilitam a compreensão e apreciação artística dessas obras ao serem tocadas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário