Quem sou eu

Minha foto
Um ser humano simples com defeitos, virtudes e que a cada dia procura viver de uma forma mais coerente possível para ser feliz. Sou cadeirante desde 1977 devido a poliomielite (Paralisia infantil), blogueiro, ex Locutor do telemensagem Shalom,Palestrante, presidente da A.D.C.C.-ASSOCIAÇÃO DOS CADEIRANTES DE CARUARU, Ex bailarino,ex secretário e conselheiro do COMUD- Conselho municipal de defesa dos direitos das pessoas com deficiência, ESTUDANTE DE ECONOMIA NA UFPE CAA(Passei a emoção é inexplicável)! Primeiro cadeirante aprovado e sem cota em ampla concorrência. Membro do NACE-Núcleo de Acessibilidade da UFPE-CAA. Estudante em pesquisa de extensão em Direitos Humanos-UFPE CAA

sexta-feira, 6 de maio de 2016

Na semana do Dia das Mães, recifenses praticam solidariedade



Na semana que precede o Dia das Mães, que este ano cai no domingo (8), os recifenses estão tendo várias oportunidades de praticar a solidariedade. Nesta quinta-feira (5), a Polícia Civil entregou donativos para mães de bebês com microcefalia no Hospital Altino Ventura, no bairro da Boa Vista, no centro da capital pernambucana. Já na noite de quarta (4), durante o clássico entre Santa Cruz e Sport no estádio do Arruda, na Zona Norte, torcedores também fizeram doações.


A campanha, coordenada pela associação União das Mães de Anjos (UMA), composta por mães de bebês com microcefalia no estado, também deve arrecadar fraldas e leite na Ilha do Retiro, onde, no domingo (8), acontece o jogo da volta das finais do Campeonato Pernambuco.

Durante a partida de quarta, mães tricolores que participam do grupo ficaram em pontos instalados em todas as entradas do Arruda. O mesmo vai ser feito pelas rubro-negras no domingo.

No Arruda, os torcedores reagiram de várias maneiras. Muitos deles mostraram que a solidariedade deve estar acimas das rivalidades. “Independente de para qual time torça, se a gente fizer uma boa ação como essa, já vai fazer uma diferença enorme”, defende o motorista Herbert Rêgo.
A presidente da UMA, Germana Soares Amorim, destacou a importância de cada contribuição e a necessidade de cada um combater o Aedes aegypti, mosquito transmissor do vírus da zika, que pode provocar a malformação nos bebês se a gestante for contaminada.
“Além de tentar unir a torcida com o bem, de doar, é um alerta que tudo que está acontecendo não é só culpa do governo, cada pessoa também tem sua culpa quando não cuida dos seus quintais, não tem os cuidados básicos para evitar tudo isso”, acredita.

Onde doar
No Recife, há quatro pontos de doação permanentes. Quem tiver o interesse de ajudar pode deixar os donativos nos seguintes endereços: Quartel do Derby, no bairro do mesmo nome; secretaria de Desenvolvimento Social, Criança e Juventude do estado, na Avenida Cruz, 665, Santo Amaro; Superintendência de Apoio à Pessoa com Deficiência de Pernambuco, na Avenida Norte, s/n, Santo Amaro; e na sede da União das Mães de Anjos, na Avenida São Paulo, 813, Jardim São Paulo.


Polícia Civil
Além da campanha nos estádios, outra ação voltada para as crianças portadoras de deficiência foi realizada pela Polícia Civil de Pernambuco, no Centro de Reabilitação Fundação Altino Ventura, na Boa Vista, no centro do Recife, referência no atendimento de bebês com a malformação.
Na manhã desta quinta (5), o chefe da corporação, Antônio Barros, fez a entrega de 230 quilos de alimentos e 1.494 fraldas para a Organização Não-Governamental (ONG) Associação de Mães e Famílias Raras (Amar). O grupo atende 229 crianças com doenças raras, entre elas 129 têm microcefalia.

Fonte-G1

Nenhum comentário:

Postar um comentário