Quem sou eu

Minha foto
Um ser humano simples com defeitos, virtudes e que a cada dia procura viver de uma forma mais coerente possível para ser feliz. Sou cadeirante desde 1977 devido a poliomielite (Paralisia infantil), blogueiro, ex Locutor do telemensagem Shalom,Palestrante, presidente da A.D.C.C.-ASSOCIAÇÃO DOS CADEIRANTES DE CARUARU, Ex bailarino,ex secretário e conselheiro do COMUD- Conselho municipal de defesa dos direitos das pessoas com deficiência, ESTUDANTE DE ECONOMIA NA UFPE CAA(Passei a emoção é inexplicável)! Primeiro cadeirante aprovado e sem cota em ampla concorrência. Membro do NACE-Núcleo de Acessibilidade da UFPE-CAA. Estudante em pesquisa de extensão em Direitos Humanos-UFPE CAA

quarta-feira, 11 de maio de 2016

Sobe para 351 o número de bebês com microcefalia em Pernambuco

Das 1.930 notificações de microcefalia em Pernambuco, 582 casos suspeitos da malformação cerebral continuam em investigação (Foto: GNews)

O número de bebês com microcefalia em Pernambuco aumentou para 351, após as 12 novas confirmações registradas no estado nos últimos sete dias. Em apenas uma semana, foram 18 novas notificações e 77 suspeitas da malformação cerebral descartadas. Ao todo, Pernambuco já soma 1.930 casos notificados, dos quais 997 foram descartados. Os dados, que se referem ao período de 1º de agosto de 2015 a 7 de maio deste ano, integram o boletim de microcefalia divulgado pela Secretaria Estadual de Saúde (SES) nesta terça-feira (10).

A pasta ainda informou que 4.148 gestantes com exantemas na pele foram notificadas de 2 de dezembro de 2015 até 7 de maio de 2016. Desse total, houve 25 detecções de microcefalia intraútero. São 60 novas notificações e 2 confirmações a mais, com relação ao boletim anterior, divulgado no dia 3 de maio. Apesar das notificações, a SES esclarece que as manchas vermelhas no corpo de mulheres grávidas não significam, necessariamente, a confirmação do diagnóstico de microcefalia no bebê.

 Em Pernambuco, a quantidade de casos de microcefalia ligada ao vírus da zika se manteve em 153, assim como informado no boletim anterior, divulgado em 3 de maio. A constatação foi feita através de exames laboratoriais feitos pelo Centro de Pesquisa Aggeu Magalhães/Fiocruz e Instituto Evandro Chagas. Ao todo, foram realizados 243 testes, dos quais 87 foram negativos e três foram inconclusivos.

Arboviroses
Também nesta terça-feira (10), a Secretaria Estadual de Saúde divulgou o boletim de arboviroses, as doenças transmitidas pelo mosquito Aedes aegypti. Neste ano, de 3 de janeiro e 7 de maio, Pernambuco notificou 70.784 casos de dengue, com a confirmação de 13.538 deles e 15.066 suspeitas descartadas. Com relação às notificações de chikungunya, o estado conta com 24.521 casos suspeitos, dos quais 4.869 foram confirmados e 6.775 descartados. Esses dados se referem a 184 municípios pernambucanos e Fernando de Noronha.

Também foram notificados, em 142 municípios do estado e em Fernando de Noronha, 9.408 casos suspeitos do vírus da zika. A quantidade de óbitos confirmados por arboviroses permanece a mesma boletim anterior, divulgado em 3 de maio, sendo 20 mortes por chikungunya e cinco por dengue. Os outros 186 óbitos suspeitos de arboviroses continuam em investigação.

Do-G1

Nenhum comentário:

Postar um comentário