Quem sou eu

Minha foto
Um ser humano simples com defeitos, virtudes e que a cada dia procura viver de uma forma mais coerente possível para ser feliz. Sou cadeirante desde 1977 devido a poliomielite (Paralisia infantil), blogueiro, ex Locutor do telemensagem Shalom,Palestrante, presidente da A.D.C.C.-ASSOCIAÇÃO DOS CADEIRANTES DE CARUARU, Ex bailarino,ex secretário e conselheiro do COMUD- Conselho municipal de defesa dos direitos das pessoas com deficiência, ESTUDANTE DE ECONOMIA NA UFPE CAA(Passei a emoção é inexplicável)! Primeiro cadeirante aprovado e sem cota em ampla concorrência. Membro do NACE-Núcleo de Acessibilidade da UFPE-CAA. Estudante em pesquisa de extensão em Direitos Humanos-UFPE CAA e Secretário do DA-Diretório Acadêmico do curso de Economia-UFPE,CAA

quarta-feira, 22 de junho de 2016

Faculdade de Belo Jardim vai realizar concurso

Certame deve ocorrer em janeiro de 2017 (Foto: Úrsula Freire/FolhaPE)
 
A Faculdade de Belo Jardim se compromete a realizar concurso público para professores e servidores. Instituição firmou Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) junto ao Ministério Público de Pernambuco (MPPE) e deve determinar a abertura do processo licitatório para a escolha da instituição que irá organizar e promover o certame até o dia 30 de junho. Segundo o TAC, a Faculdade terá 90 dias para concluir a licitação. 
O concurso público deverá ser realizado até o dia 30 de janeiro de 2017, com a observância do intervalo de 45 dias entre a publicação do edital e a data da prova.
Para acompanhar a regularidade do concurso público, uma comissão deverá ser organizada pela Faculdade de Belo Jardim, composta por três membros, sendo um do Poder Executivo, outro do Legislativo e o terceiro da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB). Esses integrantes da comissão não poderão concorrer ao certame, assim como também um parente deles até terceiro grau, em linha reta, colateral ou afim não poderá se inscrever.
A conclusão do concurso público deve se dar até 30 de março de 2017, contando com homologação e nomeação dos aprovados, quando deverão ser afastados todos os servidores contratados temporariamente e substituídos pelos servidores efetivos concursados.
O documento foi assinado pelo diretor-presidente da unidade de ensino, Adriano Cândido da Silva, e, elaborado pelo promotor de Justiça Daniel de Ataíde.

Via-Folha de Pernambuco

Nenhum comentário:

Postar um comentário