Quem sou eu

Minha foto
Um ser humano simples com defeitos, virtudes e que a cada dia procura viver de uma forma mais coerente possível para ser feliz. Sou cadeirante desde 1977 devido a poliomielite (Paralisia infantil), blogueiro, ex Locutor do telemensagem Shalom,Palestrante, presidente da A.D.C.C.-ASSOCIAÇÃO DOS CADEIRANTES DE CARUARU, Ex bailarino,ex secretário e conselheiro do COMUD- Conselho municipal de defesa dos direitos das pessoas com deficiência, ESTUDANTE DE ECONOMIA NA UFPE CAA(Passei a emoção é inexplicável)! Primeiro cadeirante aprovado e sem cota em ampla concorrência. Membro do NACE-Núcleo de Acessibilidade da UFPE-CAA. Estudante em pesquisa de extensão em Direitos Humanos-UFPE CAA e Secretário do DA-Diretório Acadêmico do curso de Economia-UFPE,CAA

segunda-feira, 4 de julho de 2016

Pernambuco registra 59 casos de H1N1

Dos 878 casos da Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG) já notificados este ano, em Pernambuco, 59 tiveram diagnósticos confirmados para influenza A H1N1. Além disso, foram registrados 65 casos de SRAG com evolução para óbitos, dos quais 14 mortes foram confirmadas para a influenza A H1N1, sendo 5 no Recife, 1 em Olinda, 1 em Caruaru, 1 em Palmares, 2 em Jaboatão dos Guararapes, 1 em Petrolândia, 1 em João Alfredo, 1 em São Lourenço da Mata e 1 em Petrolina. Os dados, que compreendem ao período de 1º de janeiro a 25 de junho , foram divulgados nesta segunda-feira (4), pela Secretaria Estadual de Saúde (SES).
Outras 36 mortes foram por SRAG não especificada e 1 por outros vírus respiratórios. Os demais óbitos estão sendo investigados, podendo ter sido provocados por diversos vírus, como adenovírus, vírus sincicial respiratório, influenza (A H1N1, AH3 Sazonal, B e vários outros subtipos), parainfluenza (1, 2 e 3), e diversas bactérias, além de outros agentes etiológicos, como fungos.
De acordo com o boletim da influenza, No mesmo período de 2015, foram notificados 655 casos de SRAG. Não houve confirmação para influenza A H1N1.
Foram realizadas 308 coletas de pacientes com SG. Desses, 43 resultados deram positivo para influenza A H1N1. No mesmo período de 2015, não foi confirmado caso de síndrome gripal por influenza A H1N1.

Fonte-Folha de Pernambuco

Nenhum comentário:

Postar um comentário