Quem sou eu

Minha foto
Um ser humano simples com defeitos, virtudes e que a cada dia procura viver de uma forma mais coerente possível para ser feliz. Sou cadeirante desde 1977 devido a poliomielite (Paralisia infantil), blogueiro, ex Locutor do telemensagem Shalom,Palestrante, presidente da A.D.C.C.-ASSOCIAÇÃO DOS CADEIRANTES DE CARUARU, Ex bailarino,ex secretário e conselheiro do COMUD- Conselho municipal de defesa dos direitos das pessoas com deficiência, ESTUDANTE DE ECONOMIA NA UFPE CAA(Passei a emoção é inexplicável)! Primeiro cadeirante aprovado e sem cota em ampla concorrência. Membro do NACE-Núcleo de Acessibilidade da UFPE-CAA. Estudante em pesquisa de extensão em Direitos Humanos-UFPE CAA

sábado, 20 de agosto de 2016

Galvão Bueno pede ao vivo para um cadeirante se levantar e recebe uma enxurrada de críticas na internet

Vexame ocorreu após a final da corrida dos 200 metros do atletismo. (Crédito: Reprodução)
Galvão Bueno mais uma cometeu na transmissão da Olimpíada do Rio. O novo vexame ocorreu após a final da corrida dos 200 metros de atletismo. O narrador da TV Globo pediu para todas as pessoas presentes no estúdio ficarem em pé para cantar o hino da Jamaica, em homenagem a Usain Bolt, que conquistou o ouro na prova.
Constrangimento. 
O problema é que os atletas paralímpicos Fernando Fernandes e Lars Grael estavam no local e ficaram visivelmente constrangidos. O humorista Marcelo Adnet foi o responsável por cantar o hino da Jamaica. Os outros comentaristas levantaram, mas se sentaram rapidamente ao perceberem a gafe e “lembrarem” da presença de Fernando Fernandes e Lars Grael. Os internautas criticaram a atitude de Galvão Bueno no Twitter. Mais uma grosseria do apresentador. A internauta Claudia S. Alves se revoltou com a situação: “Gente, pior que o Galvão só a Glória Pires no Oscar! Como ele pede para o Fernando ex-BBB atleta paraolímpico ficar de pé?!?”. (AD)



  Fonte-http://www.osul.com.br/galvao-bueno-pede-ao-vivo-para-um-cadeirante-se-levantar-e-recebe-uma-enxurrada-de-criticas-na-internet/

Nenhum comentário:

Postar um comentário