Quem sou eu

Minha foto
Um ser humano simples com defeitos, virtudes e que a cada dia procura viver de uma forma mais coerente possível para ser feliz. Sou cadeirante desde 1977 devido a poliomielite (Paralisia infantil), blogueiro, ex Locutor do telemensagem Shalom,Palestrante, presidente da A.D.C.C.-ASSOCIAÇÃO DOS CADEIRANTES DE CARUARU, Ex bailarino,ex secretário e conselheiro do COMUD- Conselho municipal de defesa dos direitos das pessoas com deficiência, ESTUDANTE DE ECONOMIA NA UFPE CAA(Passei a emoção é inexplicável)! Primeiro cadeirante aprovado e sem cota em ampla concorrência. Membro do NACE-Núcleo de Acessibilidade da UFPE-CAA. Estudante em pesquisa de extensão em Direitos Humanos-UFPE CAA

quinta-feira, 18 de agosto de 2016

Neta de Silvio Santos, que tem deficiência, passa por constrangimento em hospital

Na última semana, Luana Abravanel, neta de Silvio Santos, e filha mais velha de Silvia Abravanel, passou por uma situação um tanto constrangedora, durante uma ida até um hospital de Atibaia, no interior de São Paulo, para tratar de uma sinusite.
De acordo com a revista Veja São Paulo, acompanhada do pai, o empresário Murilo Abbas, a menina, que tem 17 anos e nasceu com problemas neurológicos, teve que percorrer uma considerável distância, pouco tempo depois de também ter colocado 33 pinos na coluna, por conta de uma escoliose, já que o pai não encontrou nenhuma vaga exclusiva para portadores de necessidades especiais no local.
Depois de ter estacionado seu veículo perto da entrada do hospital, em um lugar, porém, não permitido, Murilo acabou sendo expulso da sala de espera do local, por um segurança, que pediu para que ele mudasse o carro de lugar, sem nem conceder uma cadeira de rodas para a herdeira.

Fonte-http://www.ofuxico.com.br/noticias-sobre-famosos/neta-de-silvio-santos-passa-por-constrangimento-em-hospital/2016/01/14-255860.html

"Acho que quase todos os amigos aqui do Facebook sabe que minha primeira filha a Luana é especial, e tenho um grande orgulho dela, pois é um ser muito iluminado. Está passando as férias comigo aqui em Atibaia-SP, esses dias começou com uma tosse, hoje levei ela ao hospital da cidade, Albert Sabin. Chegando ao hospital vi que não tinha vaga para deficientes físicos ou portadores de necessidades especiais, deixei o carro num canto aonde não atrapalhasse a entrada e saída de ambulância ou qualquer carro que chegasse em uma emergência. Fui para a recepção do pronto socorro, fiz todo o procedimento e estávamos esperando ser chamado, quando entra um segurança, pedindo que eu retirasse o carro aonde eu tinha deixado, falei para ele que minha filha é especial é que não podia parar tão longe, pois ele falou que teria que tirar o carro dali imediatamente, falei para ele não posso deixar ela aqui sozinha e levar o carro para o estacionamento, pois falou que teria que tirar, peguei minha filha caminhamos novamente até o carro, o estacionamento é longe da recepção, voltei com ela andando debaixo de um sol forte, os seguranças ficaram olhando, nem ao menos si quer ofereceram uma cadeira de roda, retornamos a recepção e já tinha chamado seu número de atendimento. E ficamos sendo jogados para um lado e para o outro, até que fui encaminhado para a sala, e ela foi atendida. Estou indignado com a falta de respeito com o próximo nesse país, a falta de compaixão pelas pessoas que estão a sua volta, o segurança chamado José deu uma sorte muito grande de fazer esse papel ridículo hoje, quantas crianças e pessoas não passam por aquela situação? Quantos? A Luana é uma filha querida muito iluminada, que através de sua família por parte de mãe foi criado o Teleton que ajuda milhares de crianças em todo Brasil, e hoje sua missão foi aqui. Peço aos colegas, amigos jornalistas, que ajudem a divulgar a falta de preparo de estrutura que esse hospital tem para atender um especial, estarei levando isso ao conhecimento de vários órgãos de imprensa, e tenho certeza que a justiça será feita. Como pai estou muito triste, humilhante passar o que passei hoje, mas quando você está com Deus e a verdade, nada pode te impedir de fazer o bem, fazer o bem é bom!", escreveu Murilo, em uma página no Facebook, desabafando sobre o caso. 

Vale lembrar que Luana foi um dos motivos mais importantes pelos quais o dono do SBT decidiu criar o Teleton, evento que acontece, todos os anos, e reúne diversos artistas, tendo como principal objetivo arrecadar dinheiro para ajudar a AACD, instituição que cuida de várias crianças com deficiência.


Nenhum comentário:

Postar um comentário