Quem sou eu

Minha foto
Um ser humano simples com defeitos, virtudes e que a cada dia procura viver de uma forma mais coerente possível para ser feliz. Sou cadeirante desde 1977 devido a poliomielite (Paralisia infantil), blogueiro, ex Locutor do telemensagem Shalom,Palestrante, presidente da A.D.C.C.-ASSOCIAÇÃO DOS CADEIRANTES DE CARUARU, Ex bailarino,ex secretário e conselheiro do COMUD- Conselho municipal de defesa dos direitos das pessoas com deficiência, ESTUDANTE DE ECONOMIA NA UFPE CAA(Passei a emoção é inexplicável)! Primeiro cadeirante aprovado e sem cota em ampla concorrência. Membro do NACE-Núcleo de Acessibilidade da UFPE-CAA. Estudante em pesquisa de extensão em Direitos Humanos-UFPE CAA e Secretário do DA-Diretório Acadêmico do curso de Economia-UFPE,CAA

terça-feira, 17 de janeiro de 2017

DUPLA SERTANEJA APOSTA EM ACESSIBILIDADE E FAZ SUCESSO

Assim como outros artistas, os cantores querem levar sua música a cada vez mais pessoas e estão colocando todas as suas músicas também disponíveis em Libras.

Imagine o seu cantor favorito. Agora, imagine que você não consegue entender o que ele fala e você não consegue mais aproveitar nenhum dos shows ou músicas dele. A música é a forma de arte mais popular do mundo, mas mesmo assim, ainda é inacessível para muitas pessoas. Pois existe gente que quer fazer de tudo para mudar essa realidade.

É o caso da dupla mineira Cezzar e Rodolfo Site externo. Assim como outros artistas, os cantores querem levar sua música a cada vez mais pessoas e, por isso, começaram um trabalho de formiguinha, mas que já está movendo montanhas: estão colocando todas as suas músicas também disponíveis em Libras.
A pioneira foi a música de autoria da dupla, Anjos, que contou com a tradução de Delmir Alves, especialista em Libras e acessibilidade cultural. O vídeo rende diariamente dezenas de mensagens a dupla, tanto de surdos e famílias de surdos, quanto de estudantes de Libras e pessoas que se identificam com a causa. Os elogios não são à toa – hoje, no Brasil, são pouquíssimos os shows que contam com acessibilidade em Libras ou audiodescrição (para cegos) e são iniciativas como essas que fazem a cultura mais acessível a todos.

De acordo com Delmir, intérprete responsável pela traduções da dupla, é fundamental que os artistas pensem na importância da acessibilidade, pois ninguém pode ser excluído. “O trabalho que estamos realizando não se restringe apenas à interpretação em Libras, pois já começamos a descrever as fotos para que as pessoas cegas também tenham acesso à informação. Além disso, já estamos realizando o trabalho para colocar a audiodescrição nos videoclipes”, afirma Delmir.

A dupla tem como meta para 2017 continuar o trabalho, levando a música a diferentes públicos, bem como a realização de mais shows, a gravação de um CD, de um DVD e a participação em programas televisivos, tudo sempre disponível em Libras.

http://www.fernandazago.com.br/2017/01/dupla-sertaneja-aposta-em.html

Nenhum comentário:

Postar um comentário