Quem sou eu

Minha foto
Um ser humano simples com defeitos, virtudes e que a cada dia procura viver de uma forma mais coerente possível para ser feliz. Sou cadeirante desde 1977 devido a poliomielite (Paralisia infantil), blogueiro, ex Locutor do telemensagem Shalom,Palestrante, presidente da A.D.C.C.-ASSOCIAÇÃO DOS CADEIRANTES DE CARUARU, Ex bailarino,ex secretário e conselheiro do COMUD- Conselho municipal de defesa dos direitos das pessoas com deficiência, ESTUDANTE DE ECONOMIA NA UFPE CAA(Passei a emoção é inexplicável)! Primeiro cadeirante aprovado e sem cota em ampla concorrência. Membro do NACE-Núcleo de Acessibilidade da UFPE-CAA. Estudante em pesquisa de extensão em Direitos Humanos-UFPE CAA e Secretário do DA-Diretório Acadêmico do curso de Economia-UFPE,CAA

sexta-feira, 6 de janeiro de 2017

Ela chama o empacotador de “retardado“. O que acontece em seguida é super constrangedor (para ela).

Uma estudante se dirige a um supermercado perto de sua casa, planejando comprar frutas e legumes. No local, um dos funcionários é portador de Síndrome de Down, sendo responsável por empacotar os itens adquiridos pelos clientes. Porém, em um determinado dia, a menina testemunha a seguinte situação: 
"Eu estou no caixa do mercadinho que sempre frequento perto do meu prédio. O empacotador que está cuidando das minhas compras é um homem muito amável e atencioso, e ele tem uma deficiência mental. 
Empacotador: "Você quer essa aqui?"
(Ele tem nas mãos uma sacola, e eu posso ver que ela tem um furo no fundo.)
Eu: "Não, obrigada. Use uma outra."
Mulher atrás de mim: "Meu Deus. Que lerdeza! Anda logo!"
Eu: "Eu acabei de pagar. Ele está no tempo certo."
Mulher atrás de mim: "Ah, então você é lerda igual a ele? As pessoas especiais deveriam parar de atrasar a vida das pessoas normais."
Empacotador: (com cara de ofendido) "Senhora, ela não é burra. Ela vai para a faculdade." (Ele aponta para o logo da minha universidade no meu moletom.) "Ela é inteligente de verdade!"
Eu: "E ele é o melhor empacotador daqui! Ele é muito cuidadoso, o que é ótimo em se tratando de frutas e legumes!"
(No meio tempo, todas as minhas compras estão empacotadas. Como ele sabe que eu volto à pé para casa, o empacotador me ajuda a colocar as sacolas no ombro.)
Mulher atrás de mim: "Meu Deus, ele não vai nem te ajudar a levar as compras para o carro? Que delinquente! Eu quero falar com o gerente!"
Eu: "Eu caminho até minha casa, senhora. Você vai falar o que com o gerente? Sou eu mesma que sempre peço para o empacotador fazer isso assim."
Empacotador: (se dirigindo a mim) "Tenha um bom dia!"
(A moça do caixa, que não tinha dito uma palavra até agora, olha calmamente para a mulher.)
Caixa: "Nós não iremos mais atendê-la devido ao seu ato discriminatório contra um funcionário e contra uma cliente regular. Você pode deixar seus itens aqui, nós os levaremos de volta às prateleiras. Por favor, saia da loja."
(Ao invés de deixar o local, a mulher decide fazer um grande escândalo, chegando a quebrar uma prateleira, e tendo que ser contida fisicamente. Preocupado com a nossa segurança, o empacotador me leva - junto com outra cliente - para trás do balcão que vende cigarros. Nós tivemos que esperar a chegada da polícia.)
Empacotador: "Você... vai voltar semana que vem?" (cara de preocupado)
(O sorriso que ele deu depois disso tudo me deixou feliz pelo resto do dia.)
Às vezes é realmente difícil entender o que se passa na cabeça de gente assim. Por que ofender uma pessoa cuidadosa que estava apenas tentando fazer com dedicação o seu trabalho? Ainda bem que os outros clientes e os funcionários sabiam exatamente o quão maravilhoso este homem era, e se recusaram a deixar a mulher sair impune.
fonte-http://www.naoacredito.com.br/empacotador-down/?ref=fb

Nenhum comentário:

Postar um comentário