Quem sou eu

Minha foto
Um ser humano simples com defeitos, virtudes e que a cada dia procura viver de uma forma mais coerente possível para ser feliz. Sou cadeirante desde 1977 devido a poliomielite (Paralisia infantil), blogueiro, ex Locutor do telemensagem Shalom,Palestrante, presidente da A.D.C.C.-ASSOCIAÇÃO DOS CADEIRANTES DE CARUARU, Ex bailarino,ex secretário e conselheiro do COMUD- Conselho municipal de defesa dos direitos das pessoas com deficiência, ESTUDANTE DE ECONOMIA NA UFPE CAA(Passei a emoção é inexplicável)! Primeiro cadeirante aprovado e sem cota em ampla concorrência. Membro do NACE-Núcleo de Acessibilidade da UFPE-CAA. Estudante em pesquisa de extensão em Direitos Humanos-UFPE CAA e Secretário do DA-Diretório Acadêmico do curso de Economia-UFPE,CAA

segunda-feira, 20 de fevereiro de 2017

Projeto vai mapear inclusão social nas ruas e escolas de Caruaru, no Agreste

Vai ser lançada nesta segunda-feira (20) em Caruaru, no Agreste de Pernambuco, o espaço 'Antônios e Marias, Saberes e Sabores da Inclusão Social' (AMSSI). A apresentação ocorre a partir de 15h no auditório do campus da Universidade Federal do Agreste. De acordo com os organizadores, a intenção é debater a educação humana e inclusiva, a partir da criação da entidade.



Entre as ações inicias, o espaço vai realizar um mapeamento de Caruaru e destacar a caracterização em relação a pluralidade de aspectos psíquicos e motores, que cercam as pessoas com deficiência, para assim compreender melhor o que esse território tem como demanda, identidade e identificação adequada e sistematizada.



A professora doutora Tânia Bazante explicou como a ação foi pensada. "Os eixos estruturantes serão fundados na vida como centralidade ética e ecológica, e estarão edificados a partir de três pilares: direitos humanos, inclusão e a educação emocional como formas de assegurar verdadeira e efetiva fruição da dignidade da pessoa humana, identificada como princípio fundamental em nossa Constituição da República de 1988", diz.


Mãe de uma criança com paralisia cerebral, Hélida Nogueira, abraçou a iniciativa e espera que ainda em 2017, os primeiros frutos sejam colhidos. "Esse trabalho será realizado seguindo cronograma já estruturado de atividades encadeadas para que até o segundo semestre de 2017 o AMSSI possa desenvolver pautas que correspondam aos desafios que emergir da realidade das pessoas com deficiência em Caruaru", disse.


O advogado Gilmar Pimenta vai integrar o grupo. Ele disse que o AMSSI vai atuar com personalidade jurídica própria. "Será vivenciado o espaço de maneira colegiada e processual, com trabalho compartilhado e uma equipe dotada de pessoas das mais diversificadas e especializadas áreas do conhecimento humano, estabelecendo parcerias, colaborações e convênios públicos e privados", diz.

Fonte-G1 CARUARU E REGIÃO

Nenhum comentário:

Postar um comentário